MACRODRENAGEM E RECURSOS HÍDRICOS



Os estudos de macrodrenagem envolvem as modelagens hidrológica e hidráulica, geralmente para se determinar zonas de inundação (manchas dos níveis d’água máximos atingidos na ocorrência de eventos de chuvas intensas) e medidas de controle que podem ser adotadas. O sistema de macrodrenagem é constituído, em geral, por estruturas de maiores dimensões e projetado para captar e conduzir as águas pluviais da rede de microdrenagem. Esse sistema é dimensionado para o escoamento de águas pluviais oriundas de chuvas mais raras, cuja ocorrência tem um tempo de recorrência ou retorno (TR) em torno de 100 anos ou conforme recomendação do órgão de aprovação para o tipo de obra a ser dimensionada.

Para o perfeito funcionamento de obras de macrodrenagem são necessárias, além das medidas estruturais (obras hidráulicas na bacia ou no curso d’água), a aplicação de medidas não estruturais, que aumentam a proteção oferecida pelas obras, relativas à convivência da população com as águas. Dentre os exemplos de obras de macrodrenagem (medidas estruturais) estão os diques de contenção, as bacias de amortecimento (retenção e detenção), as estruturas hidráulicas (vertedores, dissipadores, bueiros), os reservatórios de águas pluviais, barramentos e canalizações. E, como exemplos de medidas não estruturais temos os sistemas de alerta contra inundações, seguros, sistema de desvios de rotas, desocupação e zoneamentos de áreas inundáveis, planos diretores de manejo e drenagem de águas pluviais.

As técnicas de drenagem urbana sustentáveis também podem ser aplicadas aos sistemas de microdrenagem, uma vez que essas técnicas podem diminuir ou retardar o escoamento superficial na bacia em questão.

© 2018InfraSANTodos os direitos reservados.

wf design